sábado, 29 de agosto de 2015

Luar - Colaboração de uma leitora








Hoje, dentro do coletivo, por entre o vidro, pude reparar
o luar bem discreto, rodeado do concreto de uma grande cidade.
Mal o percebi, quase passou sem minha atenção chamar,
mas isso era o de menos, pois independente do meu olhar,
da minha humana atenção, ela, Lua linda e majestosa, permaneceria lá.
Para, talvez, enamorar um casal em outro lugar
ou servir de inspiração para um poeta seus sonhos declamar.  


Autoria: Madô Rocha

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Ao Porvir






Durante o dia, algumas vezes, me pego olhando para você, tentando entender como funciona, tentando decifrá-lo.
Observo, atentamente, cada detalhe, mesmo assim não percebo o suficiente, não para me gerar tranquilidade.
É impressionante a capacidade que você possui de gerar os mais diversos sentimentos nas pessoas. Ao observá-lo, alguns são invadidos pela ansiedade,  por medos, desejos, tristezas,  alegrias e há quem não queira pensar sobre você, isso para evitar qualquer sentimento que possa gerar neles.
Mesmo com sua imprevisibilidade me causando medo, pois não sei o que me aguarda, fico muito ansioso, para saber o resultado. Também faço planos pensando em você, os mais diversos, mas sinto que nem todos acontecerão.

Eu poderia dizer que você é mau, cruel, injusto ou qualquer outra classificação pejorativa, mas no fundo, isso não passa de inveja de minha parte. Para mim, é fascinante, atraente, belo, encantador e curiosamente poderoso. Isso tudo por um único motivo, em todos seus atributos, observando-te, contemplo toda a minha limitação, reconhecendo-me apenas como o que sou, um ser humano.


Autoria: Rafael Silveira